Quadras Cobertas de Tênis
ficha técnica e memorial
Quadras Cobertas de Tênis
ficha técnica e memorial
Quadras Cobertas de Tênis
ficha técnica e memorial
Ano:
2015
Local:
Curitiba
Autores:
Alexandre Ruiz da Rosa
Rodrigo Vinci Philippi
Colaboradores:
André Bihuna DOliveira
Consultores:
Eng. Ricardo Dias

O projeto de cobertura das quadras de tênis faz parte de uma série de ações de melhorias programadas pelo Clube Curitibano para a Sede Lucius Smythe. Com o intuito de ampliar a disponibilidade de quadras cobertas foi proposta a construção de uma nova cobertura para as quadras 4 e 5. Esta proposta também contempla a remoção das estruturas de pádel existentes, requalificando assim o perímetro das quadras centrais com a implantação de quadras de areia para beach-tênis e a formalização de um novo percurso com áreas de confraternização e descanso para os jogadores.

O principal desafio deste projeto foi propor uma estrutura de cobertura com dimensões adequadas à prática do esporte e que não impactasse de maneira negativa na paisagem e escala do lugar. Também buscou-se garantir a presença da luz natural nas quadras com a utilização de uma membrana tensionada e translúcida “précontraint” de grande resistência e durabilidade para a confecção da cobertura.

Com relação à ventilação natural, foi prevista uma abertura na parte superior central da cobertura que permitirá a saída do ar quente por convecção sem a necessidade de equipamentos de exaustão. Nos fechamentos laterais é prevista a instalação de uma membrana perfurada, possibilitando permeabilidade visual, proteção à incidência direta do sol e minimizando o incômodo do vento e da chuva.


Ano:
2015
Local:
Curitiba
Autores:
Alexandre Ruiz da Rosa Rodrigo Vinci Philippi
Colaboradores:
André Bihuna DOliveira
Consultores:
Eng. Ricardo Dias

O projeto de cobertura das quadras de tênis faz parte de uma série de ações de melhorias programadas pelo Clube Curitibano para a Sede Lucius Smythe. Com o intuito de ampliar a disponibilidade de quadras cobertas foi proposta a construção de uma nova cobertura para as quadras 4 e 5. Esta proposta também contempla a remoção das estruturas de pádel existentes, requalificando assim o perímetro das quadras centrais com a implantação de quadras de areia para beach-tênis e a formalização de um novo percurso com áreas de confraternização e descanso para os jogadores.

O principal desafio deste projeto foi propor uma estrutura de cobertura com dimensões adequadas à prática do esporte e que não impactasse de maneira negativa na paisagem e escala do lugar. Também buscou-se garantir a presença da luz natural nas quadras com a utilização de uma membrana tensionada e translúcida “précontraint” de grande resistência e durabilidade para a confecção da cobertura.

Com relação à ventilação natural, foi prevista uma abertura na parte superior central da cobertura que permitirá a saída do ar quente por convecção sem a necessidade de equipamentos de exaustão. Nos fechamentos laterais é prevista a instalação de uma membrana perfurada, possibilitando permeabilidade visual, proteção à incidência direta do sol e minimizando o incômodo do vento e da chuva.



Ano:
2015
Local:
Curitiba
Autores:
Alexandre Ruiz da Rosa Rodrigo Vinci Philippi
Colaboradores:
André Bihuna DOliveira
Consultores:
Eng. Ricardo Dias

O projeto de cobertura das quadras de tênis faz parte de uma série de ações de melhorias programadas pelo Clube Curitibano para a Sede Lucius Smythe. Com o intuito de ampliar a disponibilidade de quadras cobertas foi proposta a construção de uma nova cobertura para as quadras 4 e 5. Esta proposta também contempla a remoção das estruturas de pádel existentes, requalificando assim o perímetro das quadras centrais com a implantação de quadras de areia para beach-tênis e a formalização de um novo percurso com áreas de confraternização e descanso para os jogadores.

O principal desafio deste projeto foi propor uma estrutura de cobertura com dimensões adequadas à prática do esporte e que não impactasse de maneira negativa na paisagem e escala do lugar. Também buscou-se garantir a presença da luz natural nas quadras com a utilização de uma membrana tensionada e translúcida “précontraint” de grande resistência e durabilidade para a confecção da cobertura.

Com relação à ventilação natural, foi prevista uma abertura na parte superior central da cobertura que permitirá a saída do ar quente por convecção sem a necessidade de equipamentos de exaustão. Nos fechamentos laterais é prevista a instalação de uma membrana perfurada, possibilitando permeabilidade visual, proteção à incidência direta do sol e minimizando o incômodo do vento e da chuva.